Performance

A origem da performance artística é da década de 1960 quando a primeira foi realizado pelo grupo Fluxus, através das obras de Joseph Beuys e Wolf Vostell. Numa de suas performances, Beuys passou horas sozinho na Galeria Schmela, em Düsseldorf, com o rosto coberto de mel e folhas de ouro, carregando nos braços uma lebre morta, a quem comentava detalhes sobre as obras expostas.

Esta apresentação artística é uma modalidade interdisciplinar que pode combinar teatro,música, poesia ou vídeo, com ou sem público. Difere do happening (modalidade artística que incorpora algum elemento de espontaneidade ou improvisação, que nunca se repete da mesma maneira a cada nova apresentação) por ser mais cuidadosamente elaborada e não envolver necessariamente a participação dos espectadores.

Em geral, segue um roteiro previamente definido, podendo ser reproduzida em outros momentos ou locais. É realizada para uma platéia quase sempre restrita ou mesmo ausente e, assim, depende de registros - através de fotografias ou vídeos para se tornar conhecida do público.